Libertadores Taça libertadores

Published on setembro 21st, 2017 | by leonardosmota

0

Libertadores do Bota tem queda dolorida, saldo positivo e horizonte: 2018 é logo ali

Em 14 jogos, time faz frente a grandes do continente e resgata orgulho do torcedor. Glorioso fica sem título em ano intenso, e desafio é não se abater. Elenco se fecha para voltar ao torneio
Melhores momentos de Grêmio 1 x 0 Botafogo pelas quartas de final da Libertadores

Melhores momentos de Grêmio 1 x 0 Botafogo pelas quartas de final da Libertadores

É incomum exaltar uma equipe logo após uma eliminação. Mas seria injusto atirar pedras no Botafogo. A derrota por 1 a 0 para o Grêmio na Arena, na noite da última quarta-feira, e a consequente queda deixam feridas. Obviamente o time teve seus pecados, mas em um contexto geral a Libertadores deixa saldo positivo.

Deixa também saudades. No torneio, o torcedor alvinegro se reencontrou. Foi-se a Libertadores, mas fica o orgulho. Pelo caminho, o Alvinegro deixou quatro vencedores do torneio e ganhou o apelido de “exterminador de campeões”. O Botafogo muda de patamar.

Jogadores e comissão técnica se abraçaram no vestiário: pacto para 2018 (Foto: Divulgação / Botafogo)

Jogadores e comissão técnica se abraçaram no vestiário: pacto para 2018

O time vai terminar o ano sem nenhum título, mas viveu 2017 intensamente como poucos. Foram 14 jogos na Libertadores. Sete deles com inesquecíveis festas no Nilton Santos. É claro que time grande joga para ganhar troféus. Essa equipe, ao menos, fez com que o torcedor voltasse a acreditar que é possível.

Então não há motivos para críticas? É claro há. Não são poucos os problemas. A defesa voltou a sofrer com a bola aérea, o ataque passou em branco em mais uma decisão de 180 minutos… De cabeça fria, porém, o torcedor há de reconhecer que esse time entregou muito mais do que se esperava dele.

Botafogo e torcida viveram intensamente 14 jogos na Libertadores (Foto: Reuters)

Botafogo e torcida viveram intensamente 14 jogos na Libertadores

É claro que serão dias de ressaca, uma eliminação como essa não cicatriza rapidamente, mas é importante o Botafogo não abaixar a cabeça e jogar fora tudo o que conquistou até aqui. Cada um reagiu de um jeito, alguns jogadores pareciam incrédulos, mas no vestiário todos se abraçaram e fizeram um pacto para voltar à competição.

Afinal, o time é sétimo colocado no Campeonato Brasileiro e já está na zona de classificação para a Libertadores do ano que vem – apesar de ser G-6, como Flamengo ou Cruzeiro, ambos na frente do Alvinegro na Série A, conquistará a Copa do Brasil, uma vaga a mais se abre. 2018 é logo ali.

Tags:


About the Author



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑

Show Buttons
Hide Buttons