Entrevistas Felipe Conceição no treino do Botafogo

Published on Fevereiro 4th, 2018 | by leonardosmota

0

Felipe Conceição vê falta de concentração contra lanterna e rechaça Fla favorito: Nunca

Técnico diz que equipe não soube sair da forte marcação do Madureira, principalmente no primeiro tempo. Quanto ao clássico, ele se mostra tranquilo e exalta o confronto na semifinal
Felipe vê falta de concentração contra lanterna e rechaça Fla favorito:

O Botafogo tinha tudo para terminar a primeira fase da Taça Guanabara na liderança do Grupo C, mas acabou empatando em casa com o Madureira e foi ultrapassado pelo Boavista. Após o jogo deste sábado, no Nilton Santos, o técnico Felipe Conceição reconheceu que o time não soube sair da forte marcação e que faltou concentração para vencer o lanterna.

– Tivemos dificuldades, sim, com a marcação do Madureira. Eles vieram para se defender, com 10 homens e o goleiro atrás do meio-campo. Marcaram bem, e a gente não teve paciência para circular a bola em alguns momentos. Em outros, a gente conseguiu. No segundo tempo, acho que a questão defensiva esteve mais sob controle. No primeiro tempo, houve um desequilíbrio. Serve de lição. Pega um jogo na liderança contra o último colocado e tem que manter foco e concentração.

E a falta de criatividade para encontrar espaços na defesa do Madureira acabou prejudicando o time, que não conseguiu vencer e enfrentará na semifinal o Flamengo, líder do seu grupo. Quanto ao rival, Felipe Conceição se disse tranquilo e fez questão de exaltar o clássico.

– Classico é sempre bacana. Não escolhi o adversário antes e nem a posição. Vamos enfrentar esse adversário em um jogo de igual para igual. Quando você acredita num processo, é o todo. Não me preocupo com Flamengo ou que é um divisor de águas. Estamos construindo uma maneira nova de jogar sim, e isso requer tempo e dedicação dos atletas a cada partida e todos os jogos.

Pergutado se o Flamengo era favorito, ele disse:

– Não, nunca!

Confira os tópicos da coletiva:

Falta de concentração
Pega um jogo na liderança contra o último colocado e tem que manter foco e concentração. Não tem equipe fácil. Serve de aprendizado para a gente continuar crescendo, como vínhamos. Estamos na semifinal e precisamos comemorar, porque tem gente que não está. Tivemos momentos de desorganização, talvez por falta de concentração. Continuo com minha linha de que vamos tirar uma lição positiva que vai nos ajudar na frente. Talvez tenha faltado saber jogar contra uma equipe dessa.

Estreia de Kieza
A gente, como equipe, ainda está conseguindo entrosamento. Imagina o Kieza, que chegou nessa semana (risos). Vai agregar ao grupo, estou feliz pela estreia dele.

Pensou em poupar jogadores para terça?
Como vou pensar em poupar equipe no início do trabalho tendo que dar entrosamento, ritmo? Tem que colocar para jogar. Cada jogo é uma história. Tem pouca pontuação no grupo o Madureira? Sim. Mas fez jogos duros.

Pedidos insistentes por Renatinho
Questão de entrosamento e o aprendizado com o jogo. Se eu tiro, fica muito fácil. Queria que eles tivessem consistência no segundo tempo, rodar a bola, mas não querer resolver com troca. Queria resolver com a equipe que estava jogando. Renatinho também chegou depois, precisa de paciência para que ele alcance o mesmo nível de entrosamento dos demais. Conversamos de manter padrão. Toda vez em que estivemos organizados e com a bola, conseguimos chegar na área adversária e dominar o jogo. Não é tirando ou trocando que vai resolver.

Tags:


About the Author



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑

Show Buttons
Hide Buttons