Copa do Brasil Aparecidense x Botafogo

Published on Fevereiro 7th, 2018 | by leonardosmota

0

Botafogo é eliminado em um dos maiores vexames de sua história

As Diretorias do Botafogo, responsáveis pela administração do clube nos últimos 50 anos, conseguiram. Ontem a noite vimos, talvez, o maior vexame da história do Botafogo.

Não bastava ser eliminado com o vexame de costume na Copa do Brasil.

Tinha que ser de virada.

Tinha que ser na primeira fase.

Tinha que ser com gol no finalzinho.

Tinha que ser após expulsão de um jogador acéfalo.

Tinha que ser em um torneio que pagará 50 milhões de reais ao vencedor.

Tinha que ser com gol de um atacante de 38 anos e que pesa mais de 100kg.

Tinha que ser contra um time totalmente desconhecido, com nome tosco e que qualquer resultado diferente de uma vitória em si só já seria uma piada pronta.

Botafogo desapareceu no segundo tempo contra o Aparecidense

Parabéns, senhores políticos do Botafogo. Vocês conseguiram jogar uma pá de cal na já combalida e desacreditada torcida do Botafogo.

Aliás, o que falar de uma torcida como a nossa?

Apaixonada, fiel e que consome o clube. Que o defende. Que o apóia. Que o venera. E isso tudo sem receber absolutamente nada em troca a não ser vexames homéricos que não cicatrizam nunca.

Dirigentes do clube que ousem levantar a voz ou apontar um dedo sequer a essa torcida única têm que ser classificados e taxados de traidores. Sim, traidores. É um ato imperdoável de traição atacar este amor tão sincero e incondicional de quem se esforça ao máximo para empurrar um clube amado por aqueles que sequer viram seus tempos áureos e gloriosos.

Chega de falar de passado em preto e branco. Chega de falar de ídolos que jamais vimos. Heleno. Garrincha. Jairzinho. Nilton Santos. Quarentinha. Chega de venerar um passado que já morreu. Isso está matando o Botafogo. Chegou a hora de olhar pra frente. Olhar para o futuro. Fazer diferente. Traçar metas e objetivos. Construir um novo Botafogo. Um clube vencedor e que seja tão temido pelos adversários como é amado por seus torcedores.

E é definitivamente uma insanidade querermos um resultado próspero fazendo as mesmas coisas e trabalhando com as mesmas pessoas. Esse ano vimos dirigente dando entrevista dizendo, orgulhoso, que está na política do clube desde 1973! Orgulhoso do quê, cara pálida?! De 1973 até 2018 o Botafogo conquistou 1 Brasileiro, 1 Conmebol e 6 Cariocas! E você vem falar de orgulho!?!?!

Um “FORA!” a todos os dirigentes que já passaram pelo clube nos últimos 50 anos! Precisamos de uma renovação urgente! O Botafogo precisa abandonar o regime feudal. Chega de experiências e gestão amadoras. Chega de dirigentes que cultuam títulos de eméritos e beneméritos e que nunca sequer deram uma taça ao Botafogo.

A noite de ontem foi sombria. E jamais esqueceremos. Até porque se tem uma coisa que essa torcida tem é memória.

1997: Vitória (3×0 no jogo de ida, no Caio Martins)

1999: Juventude (precisando ganhar de 1×0 e com 120 mil pessoas em pleno Maracanã)

2001: Remo

2002: Paraná

2003: Goiás

2004: Gama

2005: Paulista

2006: Ipatinga

2007: Figueirense (com direito a 2 gols anulados, frango de goleiro, gol no final e bandeirinha pousando nua e dando entrevista em todos os programas da grande mídia)

2009: Americano (4ª Divisão)

2010: Santa Cruz (4ª Divisão)

2011: Avaí

2012: Vitória

2013: Flamengo (4×0)

2014: Santos (5×0)

2015: Figueirense (com direito a gol de letra no último minuto)

2016: Cruzeiro (5×2)

2018: Aparecidense

Queremos um Botafogo a altura do amor que devotamos a ele. Fora a todos os dirigentes amadores que tem afundado esse clube!

Nós não esqueceremos.

Tags:


About the Author



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑

Show Buttons
Hide Buttons